Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

3 Horas BTT – Paradoxos!

Há cerca de um mês e meio atrás, num texto dedicado ao btt, dizia que se calhar tinha de ponderar a minha atitude no que toca à minha (não) participação em eventos organizados de ciclismo. Daí para cá, já participei em dois distintos (neste último houve uma forte motivação exterior).
Esta atitude de mudança e cedência pessoal, não inibe, no entanto, que a minha participação nesta prova de resistência encerre em si alguns paradoxos.
Desde logo, não me deixou de chatear o compromisso implícito do evento, mas ainda nem o despertador tinha tocado e já estava de pé. Simultaneamente entusiasmado e apreensivo.
Se é verdade que sempre gostei muito de btt (e gosto), também é certo que ando cada vez mais afastado da modalidade (pode ser que mude a partir de agora, nem que seja parcialmente). As provas de resistência pelo seu caráter promocional apresentam um baixo nível de dificuldade técnica, mas considerando o estado do tempo, em algumas zonas do percurso convinha ter algum à vontade neste departamento. Pessoalmente, senti uma certa falta de confiança geral, que não era normal noutros tempos, advinda com certeza da falta de prática e da minha limitação física. O facto de estar com uma bicicleta emprestada, não obstante o seu lado positivo, certamente também contribuiu para isso.

 

7cidades.jpg

Imagem: Seg-mento Bike Team


Entrar em equipa não é a forma mais condizente nem com a minha preferência, nem a que me assenta melhor. Prefiro um esforço mais equilibrado e contínuo, sem grandes picos. Sou do tipo que demora muito a aquecer e que tem alguma dificuldade em encontrar um ritmo adequado, portanto, cada nova volta era quase como começar de novo, algo inerente às quebras existentes. Se a isso associar as condições adversas e o facto de estar molhado, pior.
Por outro lado, foi muito satisfatório poder desfrutar do convívio e contar com um “atleta de luxo” como parceiro de equipa. Se não fosse por ele, provavelmente nem teria participado!
Mais, em equipa a interação e o convívio são muito superiores e dá-nos uma outra noção do evento e daquilo que o rodeia. Nos toldos onde estávamos sediados (e abrigados) reinava a animação, o convívio e a boa disposição. Excelente ambiente! Individualmente, para além do maior dispêndio de esforço e atenção com a sua gestão, passamos o tempo todo connosco próprios, como é óbvio.
Mas a nossa vida é assim mesmo. Repleta de paradoxos, antagonismos, incongruências e contradições. Resta-nos decidir, aceitar as consequências das nossas decisões, desfrutar do seu lado positivo e lidar o melhor possível com o negativo. Normalmente, são mais as vezes que nos arrependemos de não ter feito do que o contrário…

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D