Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

A Primeira - Yamaha FS 50

Decorria o ano de 1991, num dia ao final da tarde, o meu pai, eu e o meu irmão fomos a casa de uma pessoa conhecida para ver uma mota que tinha para vender. A ideia, pelo menos do meu pai, era ficar com a mota a um preço razoável para depois a vender e ganhar alguns trocos, uma vez que se tratava de uma Yamaha FS 50 de 1977, muito estimada.
Escusado será dizer que ficamos muito entusiasmados com a ideia, à excepção do meu pai, pouco adepto de motas, apenas via mais uma oportunidade de negócio.
Quando a vi gostei logo dela, mesmo não sendo uma DT 50 LC, nem nada do que se parecesse, era melhor que nada, só de pensar que podia ir lá para casa, já era muito. O facto é que, sem saber, estava a ver aquela que seria a minha primeira mota.
Sempre ficamos com ela, ficando guardada numa casa que tínhamos em obras, por isso era minha a tarefa de lhe acondicionar, limpar e por a trabalhar.
Nunca tinha andado, nem tido contacto directo com uma mota, mas aos poucos fui ganhando gosto e confiança, tanto que sozinho comecei a andar nela, no quintal da casa. Durante algum tempo, só utilizava a primeira, depois mesmo num espaço reduzido já conseguia meter segunda. Já lhe conhecia algumas manhas e inclusive facilitava algumas tolices aos seus comandos.
Entretanto e algum tempo depois, um tio meu ficou com a mota, para meu desgosto, mas já sabia que mais cedo ou mais tarde, podia acontecer…
Mas bastaram uns meses e convenci o meu pai a comprar novamente a mota e desta vez para mim. Não sei como, mas o facto é que a mota regressa, era minha!
Comecei então a andar para fora do quintal, tirei a carta e passei a deslocar-me com ela, para o liceu, para todo o lado. O meu irmão era o pendura crónico.
Bons momentos passei com esta mota, iniciei nela as minhas incursões em terra, explorei velocidades, graus de inclinação, limites e até a gravidade. Por acaso uma das situações mais complicadas que passei em cima de uma mota, foi nesta Yamaha, em que andei uns metros arrastado de roda no ar, depois do acelerador ter ficado preso, com um saco de compras que levava pendurado, acabando no chão com alguma violência, quando a roda traseira embateu num passeio, felizmente sem grandes consequências para mim e para ela.
Foi nesta mota que tive o primeiro contacto com mecânica, pois ela tinha as suas manias, muitas vezes tardiamente detectadas pela inexperiência do seu condutor. O seu maior problema era uma perca de rendimento flagrante quando aquecia, e aí não havia nada a fazer, era ter paciência.
Mas para uma mota de 50 cc, com 15 anos, era evoluída, tinha caixa de 5 velocidades, auto-lube e um comportamento muito razoável. Podia não ter uma estética moderna, nem ser um “foguete”, principalmente depois de quente, mas era minha, gostava muito dela e estimava-a.
Com os dezoito anos a chegar, e com outras situações a acontecer, decidimos vender definitivamente a FS, o que veio a acontecer pouco tempo depois, e só a voltei a ver uma vez, aquando de uma prova de motocross, já algo mal tratada, até hoje.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D