Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

(Também) Tenho perfil para ciclismo de estrada!

No final do passeio do Clube Banif Açores alguém (A Biker das 10), dizia que eu não tinha perfil para o ciclismo de estrada (ter uma bicicleta de estrada).
Curiosamente, minutos depois estava de regresso a casa na companhia da Tânia Chaves, que tripulava, nada mais, nada menos, do que uma Specialized Dolce de estrada. Foi inevitável que boa parte do diálogo assentasse na temática – Montanha vs. Estrada!
Não sendo uma ideia de todo errada, também está longe de ser totalmente acertada, já que outros factores, para além do meu assumido gosto pela “terra”, têm algum peso na forma como encaro as bicicletas, onde aspectos de carácter lúdico e de lazer se conjugam com a preparação física e o desafio, em oposição aos meus receios.
A minha tendência, já derivada das motos, sempre foi a conciliação entre o “on” e o “offroad” e assim a opção natural era uma bicicleta de montanha, mas mesmo nos primórdios da ideia de vir a adquirir uma bicicleta, tive alguns diálogos com o meu amigo Alberto Botelho da Carreiro & Comp. (quem melhor?), onde modelos da Specialized como Centrum, Sirrus, Crosstrail e até Expedition! (modelos práticos de vocação estradista e de passeio) foram tidos em conta ou pelo menos foram abordados.
Mais, nos meus tempos de criança/adolescente tive uma bicicleta de estrada que o meu pai trouxe dos EUA. Não sendo uma máquina com a qualidade que nos é permitido verificar hoje, já era possível “saborear” algumas das mais-valias de uma bicicleta deste segmento.
Tendo em conta a última aquisição que fiz, o meu tempo disponível, o tecto de investimento máximo que estabeleci e a utilização que dou à bicicleta, apesar de estar muito satisfeito com a FSRxc, que representa um salto qualitativo considerável, já pensei que se calhar deveria ter ponderado a opção de ter mantido a Hardrock e ter investido o diferencial numa bicicleta de estrada?!
Para já, tenho resistido a não experimentar a Tarmac ou a Roubaix de teste disponíveis no concessionário Specialized local, porque já sei que o risco de nunca mais pensar noutra coisa é real, mas com o despoletar simultâneo de situações, pensamentos e crescente curiosidade, já vi que esta resistência tem os dias contados...

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D