Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

13.02.16

8 Considerações acerca dos benefícios da utilização da bicicleta


Rui Pereira

1- A bicicleta é o veículo mais eficiente jamais construído. Vale pela sua simplicidade e pela interação única com o homem. Ele próprio, o motor da bicicleta… Genial! 

 

2- Contraditoriamente, a nossa sociedade alimenta e alimenta-se da cultura do automóvel. Com todos os constrangimentos que isso acarreta. Basta olhar para a situação atual da maioria das nossas cidades! [Na verdade, não sei se são nossas (das pessoas) se são dos automóveis? - Interrogações minhas!]
Não tenho nada contra os carros, aliás, tenho um, só um, rafeiro, e facilita-me muito a vida (eu que nem moro na mesma cidade onde faço a minha vida…). O problema geral está na má utilização do automóvel, que peca por ser excessiva. E, tantas vezes, ridícula! Assim, os automóveis acabam por fomentar o nosso comodismo.

 

3- Para inverter esta tendência é necessário alterar mentalidades. Vamos deixar esta parvoíce de se achar que quem anda de bicicleta no dia-a-dia é porque não tem dinheiro para comprar um carro. Ou que as bicicletas só servem para a prática desportiva e para o lazer ao fim de semana. Ou ainda, que as bicicletas são apenas brinquedos para crianças! Vamos libertar-nos destes preconceitos, ok?

 

4- E já que falo nos mais novos, é para eles que vai a minha maior aposta. São eles que poderão ter uma palavra a dizer no futuro a este nível. E não é serem todos atletas na área do ciclismo. Alguns até poderão vir a ser, mas isso é irrelevante, para o caso. É sim, serem cidadãos conscientes, que entre outras coisas, sejam capazes de ver numa bicicleta a oportunidade para mudar coisas menos boas, contribuindo para o aumento da sua qualidade de vida e da dos outros! Sim, dos outros. Dar já é receber!

 

5- Há várias formas de introduzir uma bicicleta na vida de uma criança. Para mim, a melhor, é a bicicleta de equilíbrio. O ideal para iniciação. Não tem pedais, nem qualquer elemento de transmissão, nem mesmo travões. É o mais simples possível, a melhor aliada para aprender a andar de bicicleta. É intuitiva e permite aprender de forma rápida, natural, segura e autónoma.

 

6- Para além de contribuir para o desenvolvimento físico e mental, a bicicleta pode fazer surgir o gosto pela atividade física e pela sua prática ao ar livre. Algo cada vez mais importante e necessário nos nossos dias. 

 

7- Não desfazendo as atividades de lazer e de caráter desportivo, quando associamos a bicicleta ao lado mais funcional – locomoção e transporte, usufruímos em pleno da mesma. O que nos dá um retorno especialmente positivo. Como benefícios pessoais destaco: Melhor forma física e saúde; Maior interação social; Melhor disposição; Maior economia; Sensação incrível de liberdade. Como benefícios sociais: Menos congestionamento; Menos poluição (ao nível dos gases poluentes e do ruído).

 

8- Para além deste lado mais funcional e prático, a bicicleta tem também um lado romântico e poético ligado à sua cultura, que muito estimo. Imaginem este cenário (perfeito): Numa rua típica da cidade sem trânsito, uma bicicleta apoiada pelo guiador a uma parede, com um ramo de flores no seu cesto frontal, a permitir o encontro e a testemunhar o amor de um casal…