Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

06.11.19

3 Horas BTT – Specialized FSRxc Pro


Rui Pereira

A última vez que fiz uma resistência em BTT, a minha FSRxc estava impossibilitada de andar com um problema no amortecedor. Na empresa onde estava a ser assistida, a mesma que patrocinava o evento, disponibilizaram-me uma bicicleta semelhante para poder participar.
Embora da mesma marca [Specialized] e segmento [Trail], tratava-se de uma Camber Comp 29, um modelo moderno, com algumas inovações, apresentando como grande diferença a superior dimensão das rodas. Mesmo assim a adaptação foi imediata.
Desta vez tinha a minha bicicleta apta. Deixei-a ainda mais apta no dia que antecedeu a prova. Aquela limpeza da praxe e a lubrificação da transmissão e de outros pontos de acionamento e fricção.

fsr_xc_pinhalpaz.jpg


Adivinhando um terreno húmido com a chuva que se fez sentir, troquei os pneus, o traseiro por um igual, mas com melhor piso, o dianteiro por um de desenho mais agressivo. O local em causa não é de fazer muita lama nem nada disso, mas em algumas zonas o piso é solto, noutras, escorregadio. Não sei se fez muita diferença, mas psicologicamente saber que tinha um pneu com mais agarre na frente deixou-me com certeza mais descansado. Até porque já lá vai o tempo em que me sentia muito confiante sobre uma BTT.
A minha companheira, apesar das suas naturais limitações, esteve sempre impecável. Nem uma queixa, nem um barulhinho, nada. Claro que gosto de ter outras experiências, de poder testar uma bicicleta diferente, apesar de ter algumas reservas quando se tratam de coisas que não são minhas, mas para me sentir bem e totalmente à vontade, dentro das minhas naturais limitações, é aos comandos da minha "velhinha" Specialized FSRxc Pro!