Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

02.02.17

Empecilhos na estrada!


Rui Pereira

Associar a utilização das bicicletas às ciclovias é normal, ou não fossem vias específicas para estas circularem. No entanto, mesmo considerando a importância destas vias, não é pela sua ausência que as bicicletas não vão poder circular.
Uso diariamente uma ciclovia que me permite rolar num ambiente privilegiado, mais bonito e calmo, e congratulo-me por isso, mas mesmo que esta não existisse, não ia deixar de fazer as rotinas que tenho associadas à bicicleta. Até porque já não abro mão da economia, da facilidade, da boa disposição e do exercício que me proporciona a sua utilização.
Há quem pense que as bicicletas não podem nem devem circular na estrada, até porque atrapalham o trânsito. De facto, em muitas situações, as bicicletas são mais lentas, mas não atrapalham o trânsito, elas fazem parte do trânsito!
Já agora, quem mais causa embaraços ao trânsito do que os próprios automóveis? Pois, mas está convencionado que as estradas são só para eles e aceita-se como inevitável, o tempo que se perde e o stress que se ganha atrás do volante. Para já não falar nos custos associados, tanto para a carteira, como para o ambiente!
Também sou automobilista. Também dependo do automóvel e este facilita muito a minha vida, mas não perco uma oportunidade para o deixar parado, seja para ir de bicicleta ou simplesmente a pé!
Em vez de se ver as bicicletas como empecilhos na estrada, mesmo que em alguma situação possam tornar a marcha mais lenta, estas deviam ser vistas noutra perspetiva, já que a sua presença representa certamente menos um carro na estrada, seja a circular, a poluir, a engrossar as filas, a degradar o piso ou a ocupar um lugar de estacionamento. E isso é bom para todos!

15 comentários

Comentar post