Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

15.03.16

Pensamentos a pedais


Rui Pereira

Agora que penso nisso:

Agrada-me muito ter incluído a bicicleta em algumas das minhas principais rotinas diárias. Agrada-me ter conseguido libertar-me do automóvel e de todo o peso que representava, nestas mesmas rotinas;

Agrada-me verificar que são várias as pessoas que fazem o mesmo do que eu nos locais que frequento. Agrada-me constatar que inspiro algumas pessoas neste sentido, da mesma forma que outras me inspiram;

Agrada-me ser saudado e felicitado por pessoas nos seus automóveis, mesmo que ainda não tenham tido coragem de dar aquele passo para se libertarem deles;

Agrada-me ver pessoas a melhorar a sua qualidade de vida. Agrada-me ver as pessoas que fazem isso com orgulho e determinação. Agrada-me ver pessoas que seguem o caminho da simplicidade;

Agrada-me constatar que a bicicleta faz parte da vida destas pessoas, como faz parte da minha, para além da componente lúdica/desportiva. Agrada-me ver mais bicicletas, com pessoas sem licra, nelas montadas;

Agrada-me ver pessoas que não precisam de ciclovias para andar de bicicleta na cidade. Agrada-me constatar que estas pessoas veem a sua cidade através de outra perspetiva, mais livre e aberta;

Agrada-me continuar a defender esta vertente prática e funcional da bicicleta em ambiente urbano…

Independentemente se isso agrada aos outros ou não!