Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bike Azores

A visão de um ciclista açoriano sobre as bicicletas e o ciclismo.

16.09.20

Quem a viu e quem a vê!

Gloria Magenta


Rui Pereira

A minha mais recente bicicleta de carreto fixo ganhou uma relevância digna de registo entre as minhas bicicletas. E de forma algo inesperada.
Esta bicicleta foi comprada um pouco por empurrão, pois no dia definido para a ir buscar, já não o queria fazer.
Não queria mais uma bicicleta, apenas para ter mais uma bicicleta. Ainda por cima, não vi nada que me tivesse cativado especialmente. Era apenas mais uma e não se enquadrava nos meus critérios de seleção, exceção feita ao facto de não ter mudanças e ter um carreto fixo, e ter uma rodas giras.


Antes


Iniciada a sua desmontagem comecei a vê-la com outros olhos. Entre alguns atributos próprios e o que tinha disponível ao nível dos componentes, constatei que talvez tivesse uma boa base para empreender uma personalização.
Mesma na ausência de pressa, as coisas aconteceram de forma fluida e ligeira. Em poucos dias tinha a bicicleta montada, minimamente ao meu gosto, basicamente com aquilo que tinha, praticamente sem investimento para além do valor despendido na sua compra.
Tudo isto aconteceu sem andar nela. O primeiro teste foi importante para aferir a sua capacidade de rolar e possíveis problemas inerentes.
Foram encontrados alguns, que desde logo desvalorizei. Ou tentei, já que não tardou e estava a tentar arranjar alternativas. Mais trocas de componentes e mais testes aconteceram, inclusive quando no “desconfinamento” decidi que esta seria a minha parceira de deslocações na cidade.
Cheguei a um ponto que… quem a viu e quem a vê!
Quando pensei ter o processo concluído, foram-me oferecidos uns autocolantes com muito potencial para dar aquele toque final. E surgiu uma mensagem que anunciava a disponibilidade de uns punhos (laranja) que tinha visto uns meses antes, entretanto, descartados.

gloria_resultado.jpg
Depois


O receio de ficar com uma bicicleta demasiadamente a condizer revelou-se infundado.
A Gloria Magenta está com a imagem que queria. Na verdade, está com uma imagem que nunca esperei conseguir.
Ficam apenas a faltar uns outros pedais de plataforma e respetivas correias (straps).
Acho eu...

6 comentários

Comentar post