Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bike Azores

As bicicletas são uma coisa séria que me fizeram regressar à idade da brincadeira e experimentar o verdadeiro sentido da palavra liberdade!

25.06.20

Repetindo-me…


Rui Pereira

Manter uma regularidade de publicações quando se tem uma temática principal algo limitada não é fácil. Sim, já disse isso aqui.
É verdade que as bicicletas estão muito presentes na minha vida, mas também não é mentira que as ações onde estão implicadas repetem-se, não havendo grandes novidades com frequência.
Não querendo estar sempre a carregar na mesma tecla é normal que o faça. É normal que me repita várias vezes sempre que faço uma nova publicação. Mesmo assim, tento inventar e agarrar-me ao que posso para trazer algo novo. De uma fotografia a uma conversa.
Ontem tive uma publicação em destaque no SapoBlogs. É mais um incentivo, principalmente depois de uma fase marcada pela ausência. É uma prova de que temos alguém a olhar por nós. E a ideia não é esfregar isso na cara de ninguém, mas sim, e repetindo-me, agradecer a atenção!
Domingo saí, para não variar, lá está. Tirei a Globe Roll da parede e fui pedalar descontraidamente, como quase sempre acontece. Andei por localidades habituais, passei nos locais do costume. Mas tentei inovar nos trajetos. Vá lá! Não correu mal, embora não estivesse à espera de fazer aquele troço de calçada quando arrisquei mais do que devia.
Passei nas praias óbvias e numa delas resolvi registar o momento. Nada de novo, portanto. Parei, posicionei a bicicleta, tirei o telemóvel…
- Outra vez uma fotografia de “corpo inteiro” com o mar a servir de fundo?
- Não!
Repete-se, mas não se abusa!

selim_monteverde.jpg

17.07.19

Equipado da cabeça aos pés


Rui Pereira

Irritam-me um bocadinho as pessoas que acham que para andar de bicicleta precisam de se equipar da cabeça aos pés, principalmente se vão apenas dar uma voltinha em lazer ou fazer uma deslocação rotineira pela cidade. Parece que vão para uma linha de combate, sem noção que a licra e os corta-vento, entre outros adereços, não são exatamente à prova de bala!
Também acho piada às capas de gel para o selim. Rabinhos sensíveis, certo? A relação do rabo com o selim é… bom, requer hábito! É isso. Sensíveis são todos, até porque se a duração vai para além do que é normal, mesmo para um rabo habituado a estas andanças, é normal que se ressinta. Coincidentemente muitas das pessoas que as usam são as mesmas que vão de bicicleta equipadas para a linha de combate!
A criação de necessidades escusadas, nas quais algumas pessoas embarcam, têm três grandes problemas associados. Gastar dinheiro e acumular objetos desnecessariamente, quando um pouco de determinação e paciência resolveriam a situação facilmente. E complicar aquilo que é simples!
A presença da bicicleta nas minhas deslocações levou-me a optar por um estilo de roupa mais leve, prático e descontraído. Não deixou de ser uma alteração na minha maneira de vestir, mas que fiz voluntariamente, por me facilitar a vida e fazer sentir muito mais confortável. Na realidade, andei equivocado durante algum tempo, já que agora estou em condições de dizer que, a forma como me visto, motivada pela presença das bicicletas, reflete muito mais o meu estilo e aquilo que sou.

08.07.16

Bicicletas: 4 em 1


Rui Pereira

Passeio de bicicleta Lagoa ComVida
Sábado, participamos num passeio de bicicleta em família promovido pela Câmara Municipal de Lagoa. As condições climatéricas pouco amigáveis quase o ponham em risco e afastaram muitos dos possíveis participantes, mas por outro lado, tornou esta atividade bastante simpática e intimista. Pouco ritmo e poucos quilómetros, por algumas vias litorais e centrais deste município. Fomos brindados com uma t-shirt alusiva e um substancial lanche. De tal maneira, que acabou mesmo por ser o nosso almoço, depois de despedir-nos do grupo e esticarmos o passeio para os lados das praias do Pópulo.


Partilhar a via
Quero acreditar que os automobilistas estão cada vez mais conscientes e sensibilizados para a presença das bicicletas e dos ciclistas na estrada, mas ainda recentemente, fiquei com a impressão que uma boa parte dos automobilistas que se cruzaram comigo/connosco, agiram motivados pela insensibilidade, impaciência e intolerância!


Bicicleta + Cidade = Oportunidade
As bicicletas continuam a ser consideradas como empecilhos, geradoras de atrasos e congestionamento na circulação, em vez de serem encaradas como parte da solução, para a redução do tráfego automóvel e da poluição em ambiente urbano. Que por sua vez levam à maior fluidez de circulação e ao aumento da qualidade de vida e saúde. Mais uma bicicleta, menos um carro. As bicicletas são uma oportunidade a vários níveis, de fazermos mais por nós, pelos outros e pelos locais onde vivemos.


Selins
Nos últimos dias andei às voltas com selins. Pesquisei, comparei, olhei, apalpei, pensei, hesitei e até experimentei… Várias voltas e optei por um “velho” conhecido. Já são dois lá em casa. O mais simples e acessível, e pouco confortável à primeira vista, mas que quando em cima dele é o que menos faz notar a sua presença. E quanto menos dermos pelo selim melhor. É bom sinal.